Aceitamos todos os cartões

PLANTÃO 24HS - RIO E GRANDE RIO

Dedetização de Cupins de madeira seca

 

Efetuar uma descupinização é essencial visto que estes seres são altamente destrutivos e prejudiciais aos imóveis.

Visto que os cupins de madeira seca são os mais comuns no meio urbano, devem ser controlados com eficácia.

Essa espécie não necessita ter contato direto com solo ou outra fonte de umidade. Isso ocorre, visto que a própria madeira e o ambiente provêem a baixa quantidade que necessitam para sobreviver. Por estarem sempre dentro de peças de madeira seca, esses indivíduos são frequentemente transportados de um local para outro.

Isso torna necessária uma vigilância em móveis infestados, caixas ou baús de madeira, molduras de quadros e muitos outros. Conheça mais sobre os cupins de madeira seca para manter-se prevenido:

Dedetização de Cupins de madeira seca

Classificação

O cupim de madeira seca com maior importância no Brasil e responsável pelos vários prejuízos é o Cryptotermes brevis.

Nos imóveis podem ser encontrados tanto dentro de objetos como em rodapés, portas, telhados e janelas.

Ordem: Isoptera
Família: Kalotermitidae
Gênero: Cryptotermes
Espécie: Cryptotermes brevis (Walker, 1853)

Descrição dos Cupins de Madeira Seca

São pequenos insetos que vão até 1,25cm de cor marrom clara e corpo cilíndrico, com 6 pernas e um par de asas pouco maior que seu corpo. Visto que buscam locais de baixo índice de umidade, a presença desses indivíduos acaba sendo restrita às peças atacadas.

Não possuem capacidade de passar de uma madeira infestada para outra, a não ser que exista um ponto de contato. As colônias criadas possuem um tamanho reduzido, contudo, podem infestar todo o madeiramento.

Portanto, o tamanho dessas colônias é proporcional ao tamanho da peça atacada, já que encontram-se restritas. Esse fator faz com que os cupins de madeira seca normalmente apresentem cupinzeiros com cerca de 300 indivíduos. Com o passar do tempo, essas colônias podem chegar a ter 3000 indivíduos após aproximadamente 15 anos.

Apesar dos tamanhos das colônias serem reduzidos, estes são compensados pelas quantidades que podem ser encontradas numa determinada estrutura.

Por estarem protegidos durante a revoada, que pode ocorrer dentro da estrutura, não dependem de contato externo. Isso permite que sobrevivem por um longo tempo e sigam se reproduzindo em grandes quantidades.

Dedetização de Cupins de madeira seca
Dedetização de Cupins de madeira seca

Hoje em dia é possível encontrar os cupins de madeira seca em todo Brasil, mas acredita-se que tenha sido introduzido através de importação de estruturas de madeira infestadas originadas da Jamaica.

Essas fezes desses animais apresentam o formato de pequenos grânulos ovalados de 0,5 mm de comprimento. Seus dejetos são formados basicamente por pelotas fecais secas, que visam manter a água presente no seu corpo.

Esses resíduos muitas vezes são guardados pelos cupins de madeira seca para vedar túneis que não estejam mais sendo usados. Caso contrário, os excrementos são eliminados na forma de pó nos objetos onde estão inseridos. Por meio dessas poeiras descartadas é possível identificar a presença dos cupins num ambiente.

Divisões hierárquicas dos cupins de madeira seca

Esses insetos possuem um comportamento social extremamente organizado, o que faz que cada indivíduo possua funções para a colônia.

Os soldados apresentam uma cabeça dura e volumosa (do tipo fragmótica cilindróide e truncada na frente). Utilizam sua cabeça para realizar a construção dos canais dos ninhos e quando é necessário defender os ninhos. Estes possuem mandíbulas fortes que também são utilizadas para ataques.

As colônias de cupins de madeira seca não apresentam operários definidos, e a construção das câmaras é feita pelas ninfas de último estágio. Estas paredes das galerias e túneis são aveludadas, como se revestidas por uma fina camada de poeira. Isso ocorre visto que as ninfas seguem os veios da madeira onde estão localizadas.

Já os reprodutores dessa espécie são conhecidos pelas suas revoadas, que são geralmente noturnas. Pelo fato de terem poucos indivíduos nestes ninhos, são revoadas pequenas e discretas, contendo por vezes algumas dezenas de indivíduos. Os alados saem por orifícios feitos pelas ninfas, que podem ser os mesmos feitos para eliminação das pelotas fecais.

Os casais formados após a revoada instalam-se diretamente na madeira, através de furos de prego, encaixe de peças, frestas e outros. Nas colônias maduras, a rainha é apenas ligeiramente maior que o rei e sua eliminação não implica no fim da colônia.

Dedetizadora no Rio de Janeiro

PLANTÃO 24HS - RIO E GRANDE RIO

Aceitamos todos os cartões

 

© AG Inset Dedetizadora LTDA
CNPJ: 08.717.009/0001-20